segunda-feira, 22/07/2024

“A Saúde Pública de Campo Grande Está na UTI”, afirma Dr. Victor Rocha

O vereador Tucano recebe resposta de Ofício da Sesau e confirma dados alarmantes na Capital.

O vereador e médico Dr. Victor Rocha (PSDB) expressou profunda preocupação com a atual situação da Saúde Pública em Campo Grande. A resposta ao ofício que ele enviou à Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) revelou dados extremamente preocupantes.

“Já que sempre comparam a atual gestão da prefeitura de Campo Grande com a gestão de 2015 e 2016, pedi à minha assessoria que elaborasse quadro comparativo, com base no documento recebido da Sesau. Os dados fornecidos são do Sistema de Regulação (SisReg) e demonstram a atual situação das filas de espera na Capital, visto que o ofício foi respondido no final de maio de 2024,” explicou o Dr. Victor Rocha.

Segundo o documento, 19.658 pacientes aguardam atualmente por cirurgia, divididos por especialidade. No quadro abaixo as especialidades cirúrgicas comparam a gestão de Campo Grande nos anos de 2015/2016  e 2023/2024:

ESPECIALIDADE2015201620232024
CIRURGIA GERAL05181866972
GINECOLOGIA03281189988
NEFROLOGIAUROLOGIA0256416251
NEUROCIRURGIA015812111
NEUROLOGIA0102—–150
PEDIATRIA CIRURGICA0323373163
PEDIATRIA CLINICA030602365
     

O mesmo documento revelou o tempo de espera médio para a primeira consulta:

ESPECIALIDADETempo Médio Estimado (Meses)
NEUROPEDIATRIA125,54 (mais de 10 anos)
NEUROCIRURGIA71,38 (quase 6 anos)
PSICOLOGIA33,08 (quase 3 anos)
NEUROLOGIA – EPILEPSIA – ADULTO17 (quase de um ano e meio)

Além disso, o tempo de espera médio para exames também foi destacado:

ESPECIALIDADETempo Médio Estimado (Meses)
COLONOSCOPIA22,23 (quase 2 anos)
ENDOSCOPIA DIGESTIVA21,17 (mais um ano e meio)
ECOCARDIOGRAMA FETAL11,56 (quase um ano)

“Esses são os números fornecidos pela própria Sesau. É inadmissível que uma pessoa espere tanto tempo para obter o tratamento necessário para recuperar sua saúde. Temos defendido a realização de mutirões de saúde para eliminar essa fila de espera. Pessoas estão morrendo. São pais, mães, chefes de família, idosos e crianças que sofrem com o descaso da atual gestão. Quantos mais terão que perder suas vidas devido à falta de acesso a uma Saúde Pública de qualidade? Os números falam por si só! Em 2015 e 2016, a população de Campo Grande era melhor assistida,” comentou Dr. Victor Rocha.

Vale lembrar que Dr. Victor Rocha é o autor da Lei Saúde para Todos, Lei nº 6.779, de 25 de fevereiro de 2022, que regulamenta a realização de mutirões para acabar com o sofrimento da população. “Falta uma gestão pública eficiente para resolver a Saúde Pública de Campo Grande que está na UTI. Pois, há meses estamos aqui cobrando solução para a falta de leitos, para a falta de remédios, SAMU sucateado. Enfim os problemas se acumulam e a população continua sofrendo com o descaso”, finalizou.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Reforma da agência de Mundo Novo finaliza e unidade fecha para mudança

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) finalizou a reforma e ampliação de mais uma agência municipal, desta vez, em Mundo Novo, cidade distante 460...

Herança da pandemia, 91 mil processos de primeira habilitação vencem em dezembro no MS

Mato Grosso do Sul ainda tem 91,5 mil processos de primeira habilitação ativos no Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul)....

Quer modificar o veículo? CTB prevê que customizações sejam autorizadas pelo Detran

Conduzir veículo com a característica alterada, sem a observância dos requisitos para a modificação, é uma infração de trânsito de natureza grave, prevista no...

Polícia identifica e prende em flagrante suspeito pelo crime de furto de celular em Naviraí

Polícia identificou e prende em flagrante suspeito pelo crime de furto de celular em Naviraí. Os policiais em diligências foram abordados por uma mulher...