quinta-feira, 25/07/2024

Fundesporte e Aliança pela Infância promovem dia de brincadeiras no Parque das Nações Indígenas

A Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), junto ao Núcleo Regional da Aliança pela Infância, realizou o 10º Deixa Brincar em alusão à Semana Mundial do Brincar, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande.

O evento contou com diversas brincadeiras para divertir crianças de todas as idades. O sábado (25) foi muito proveitoso para as crianças com atividades lúdicas, brinquedos infláveis, oficinas circenses, minifutsal e minivoleibol, além de ter brinquedos tradicionais, contação de histórias, dança de roda, pintura, introdução ao skate, judô, ioga e oficina de bolhas de sabão.

Para a professora de Educação Física e gerente de Lazer da Fundesporte, Edméia Pacheco, o evento é um movimento mundial que preza pelo brincar, ressaltando o  direito de todas as crianças que muitas vezes é retirado.

“É importantíssimo que a criança viva no mundo lúdico, no mundo presencial, e saia do mundo on-line. A criança necessita de atividades presenciais, temos que tomar cuidado para que mesmo a família seja orientada e não tire esse direito das crianças. As atividades lúdicas contribuem tanto na formação, na aprendizagem, principalmente no desenvolvimento emocional das crianças, e isso é muito sério. E, no mundo de hoje, todos nós temos que fazer uma corrente de proteção dessa criança”, frisa a professora.

O Grupo de Escoteiros também marcou presença com brincadeiras tradicionais, como o sapato de três pernas, pista de corda, perna-de-pau, falsa baiana e trenó de corda.

Paulo Sergio, empresário de 50 anos, participante há 10 anos do movimento de escoteiros do grupo Cruzeiro do Sul, explica que o intuito é dar oportunidade para que as crianças se interessem pelo movimento.

“Esse evento é importante para tirar um pouco as crianças do mundo digital, para que elas experimentem brincadeiras que quase não se usam mais. Eles têm a oportunidade de interagir com outras crianças, ter contato com brincadeiras lúdicas, lógicas e principalmente sair um pouco do celular”, frisa Paulo Sergio.

As amigas Ana Carolina Mattos e Nicole Azambuja, ambas de 10 anos, brincaram juntas de perna-de-pau, pula corda, amarelinha dentre outras brincadeiras.

“A tarde foi muito legal, me diverti bastante”, ressalta Ana. Quando indagada sobre a importância das crianças brincarem ela responde que “é importante para a diversão, para a vida melhorar”.

Já Nicole relata que a criança tem que brincar “pra ficar mais feliz e não ficar tão no tédio, pra ela ficar melhor. Eu fico bastante no celular, só que eu gosto também bastante de brincar, eu brinco bastante também”.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

LISTA DE INELEGÍVEIS: Tribunal de Contas finaliza a lista de candidatos impedidos de concorrer a cargo político na eleição deste ano

O presidente do Tribunal de Contas do estado Jerson Domingos, já teria fechado a temida lista dos possíveis candidatos que não poderão ser candidatos...

Médico esquece fio-guia entre o pescoço e coração de paciente em SP

Paciente de 47 anos, teve um fio-guia esquecido por um médico entre a jugular e o átrio direito do coração. A situação aconteceu durante...

Mais de 600 crianças foram atendidas no primeiro ano de parceria entre Sistema Famasul e AACC/MS

Desde 2017, o Senar/MS leva atendimento médico gratuito à população rural através do Programa Saúde do Homem e da Mulher Rural. O objetivo é...

Para a fase do “mata a mata”; presidente do Costa Rica anuncia reforço

Presidente do Costa Rica, André Baird anuncia chegada de reforço para fase de mata-mata. "Haverá de chegar pelo menos quatro reforços de "peso" para...