domingo, 21/07/2024

Novos conselheiros tomam posse no Conselho Estadual de Cultura de MS

Na tarde desta quinta-feira (27), no terraço do Memorial da Cultura “Apolônio de Carvalho”, em Campo Grande, tomaram posse os novos conselheiros do Conselho Estadual de Políticas Culturais de Mato Grosso do Sul para o próximo biênio. O Conselho, composto por representantes do Poder Público e de colegiados de diferentes setores artísticos e culturais, é um órgão consultivo, deliberativo e fiscalizador.

Entre as funções do Conselho estão o acompanhamento das políticas culturais do Estado, a gestão do FIC (Fundo de Investimentos Culturais) e o fomento a todas as manifestações artísticas e culturais, garantindo a democratização da gestão.

Eduardo Mendes, presidente do Conselho e diretor-presidente da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul), destacou a importância do dia para a cultura sul-mato-grossense. “Hoje é um dia muito significativo. O Conselho é formado por pessoas da sociedade civil e por representantes da organização estatal, incluindo a Fundação de Cultura e a Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura, representada pelo secretário Marcelo Miranda”.

Mendes também ressaltou o papel do Conselho na tomada de decisões culturais. “Todas as grandes decisões, o plano e o sistema de cultura do Estado são definidos através do Conselho. Além disso, trazemos para o Conselho as questões dos nossos festivais e grandes projetos, seguindo diretrizes federais para reestruturar o Plano e o Sistema Estadual de Cultura”.

O secretário de Estado de Turismo, Esporte e Cultura, Marcelo Miranda, parabenizou o Fórum Estadual de Cultura pela condução do processo e enfatizou a representatividade do novo Conselho. “Temos um Conselho muito representativo, o que cria grandes expectativas. É importante que os conselheiros pensem na cultura de forma geral, sem corporativismo, e valorizem o papel do Conselho e do Fórum na formulação de políticas públicas. Vamos construir essas políticas juntos”.

Angela Montealvão, coordenadora do Fórum Estadual de Cultura, expressou otimismo com a nova composição do Conselho. “A diversidade, não só em linguagens, mas também em cidades, é um marco. O Conselho agora abraça todos os atores da cultura, incluindo aqueles que sempre estiveram à margem das discussões e decisões. Estamos esperançosos e satisfeitos com os novos conselheiros”.

Ela também mencionou os desafios para os novos conselheiros, como a criação do novo Plano Estadual de Cultura. “Um dos grandes desafios será a confecção do novo Plano Estadual de Cultura, que deve incluir a diversidade, a pluralidade e as novas questões do marco regulatório da cultura”.

Dário Ferreira Souza Neto, indicado pelo Colegiado Estadual de Hip Hop e eleito pelo Fórum Estadual de Cultura, enfatizou a relevância de entender a dinâmica das políticas públicas e ampliar sua democratização. “Uma pauta fundamental é a interiorização das políticas públicas de cultura, levando-as para as favelas de Campo Grande e outras grandes cidades. A população carente precisa da presença do Estado e da atuação da cultura”.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Sérgio Murilo se junta ao PDT de Mato Grosso do Sul para impulsionar a reconstrução do partido

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Mato Grosso do Sul anuncia com grande entusiasmo a filiação de Sérgio Murilo, uma figura de destaque no...

Governo de MS homologa licitações para obras de infraestrutura em Eldorado, Pedro Gomes e Fátima do Sul

O compromisso do Governo de Mato Grosso do Sul com as ações municipalistas que atendem às necessidades das cidades sul-mato-grossenses para promover o desenvolvimento...

Distrito de Piraputanga foi palco de mais um Campeonato Brasileiro de Canoagem

O distrito de Piraputanga, pertencente ao município de Aquidauana, sediou no último fim de semana, de 12 a 14 de julho, a 1ª etapa...

As Dez Mais

Quarta, 17 de julho de 2024. Hoje é o Dia de Santa Marcelina. Assim falou Maquiavel: “Povo que aceita passivamente a ‘corrupção e os corruptos’ não merece...