sábado, 20/04/2024

Para Beto Pereira, o Brasil precisa evoluir no debate sobre o uso do gás de cozinha

O Deputado Federal Beto Pereira (PSDB-MS) participou no Rio de Janeiro, do painel de abertura do 37° Congresso da AIGLP. Organizado pela Associação Iberoamericana de Gás Liquefeito de Petróleo (AIGLP), o evento tem o objetivo de apresentar as boas práticas regulatórias do gás liquefeito de petróleo, o famoso gás de cozinha. Na oportunidade, o parlamentar federal relatou a respeito da pesquisa desenvolvida pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e se colocou à disposição para avançar o debate sobre a matriz energética na Casa de Leis.

Membro titular da Comissão de Minas e Energia da Câmara Federal, Beto Pereira defendeu que o Brasil precisa evoluir sobre a temática do uso do gás liquefeito de petróleo para além da cozinha. Segundo Beto, o GLP é uma fonte energética que polui menos e traz bons resultados para o desenvolvimento econômico. “Não se sustenta mais as barreiras impeditivas que trazem o GLP a impossibilidade de participar de forma mais significativa da matriz energética do país. Hoje é importante integrar uma política que libere como matriz em outros meios que não só aqueles que hoje estão sendo utilizados, como gás de cozinha. A gente precisa entender que isso já passou. E fazermos uma evolução nesse debate”, afirma o deputado.

Beto aproveitou o evento para propor a criação de um grupo de trabalho para discutir esse tema e para propor a realização de uma audiência pública para apresentar as boas práticas do uso da GLP, como a pesquisa desenvolvida pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Pesquisa da UFMS

A UFMS, em parceria com a Copa Energia, desenvolve um estudo sobre o uso do GLP para a produção de eletricidade e na piscicultura. Na piscicultura, o objetivo é a produção de energia elétrica produzida a partir do GLP para manter a oxigenação de tanques de piscicultura. O trabalho é desenvolvido em Campo Grande e em Terenos. Na segunda, a pesquisa é sobre geração de energia elétrica tendo o GLP sendo feito em uma usina de microgeração, a primeira do Brasil, e está instalada em Campo Grande.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Dia dos Povos Originários: Fernando é o 1º promotor de Justiça sul-mato-grossense de origem indígena

Por trás de um termo de posse, um sorriso nos lábios e a sensação de um sonho realizado, está uma trajetória de persistência e...

Bancos promovem mutirão de negociação financeira até esta segunda-feira

Pessoas com dívidas em atraso com instituições financeiras têm até esta segunda-feira (15) para participarem da edição de 2024 do Mutirão de Negociação e...

Em semana movimentada, Dr. Loester apresenta melhorias para Campo Grande

Durante as duas sessões ordinárias realizadas nesta semana, o vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Dr. Loester apresentou um total de...

SONORA: Assistência Social recebe dois carros zero KM e instrumentos musicais para projetos sociais.

Sonora celebrou um marco significativo na Assistência Social. O município recebeu dois veículos zero KM e instrumentos musicais, destinados a fortalecer projetos essenciais para...