sexta-feira, 19/04/2024

PL tem para Rafael Tavares desafio inédito de gestão técnica

Eleição de 2024 tem chance de definir Campo Grande como a "Capital do Bolsonarismo".

O pré-candidato do PL a prefeito de Campo Grande pode esclarecer um pouco mais a respeito do seu propósito neste desafio. Ao lado do presidente do Diretório Municipal, Tenente Portela, e do presidente da Executiva Estadual, Marcos Pollon, Rafael Tavares informou algumas de suas intenções do plano de governo – ainda confeccionado – e, sobretudo, o maior trunfo do grupo: a assessoria de técnicos de membros Governo Bolsonaro.

“Não se trata só de ter a foto do Tavares ao lado do nosso Presidente Jair Bolsonaro. Campo Grande merece, e terá se for uma gestão do PL, um modelo de governança com o ‘Padrão Bolsonaro’, o que significa muita coisa. A meta é fazer de Mato Grosso do Sul, o melhor IDH do Brasil, elevar a renda per capta da cidade, aumentando também as condições de empregabilidade e indicadores sociais”, explica o deputado federal Marcos Pollon, responsável pelo processo seletivo que determinou o nome de Rafael Tavares como pré-candidato a prefeito.

Sobre o caminho até a indicação de Tavares, Pollon revelou na entrevista da Rádio Hora, que levou a Jair Bolsonaro várias alternativas. Deixando para que o Ex-Presidente fizesse “a sua escolha até bater o martelo”, uma vez que é dele que se projeta “a transferência de capital político”.

Mais de 300 mil atentos a Tavares

Sob os olhos da direita e com a “benção de Jair Bolsonaro”, Rafael Tavares é, desde 14 de março, um alvo da atenção de pelo menos 300 mil campo-grandenses. Eleitorado que foi às urnas com o voto de direita, no 2°Turno de 2022, em Campo Grande.

“Venho sempre falando da necessidade da Capital ter uma gestão técnica, porque a população paga um imposto alto e não tem o retorno esperado. Nós temos muitos problemas na cidade, referente aos serviços prestados, seja na Saúde, Educação, Emprego entre outras questões”, avisa o pré-candidato, que no período de mandato na Assembleia Legislativa, implementou um Gabinete com gestão de resultados: equipe responsável em 2023 por registrar 25% de todas as indicações da Casa de Leis.

Com muitos dos problemas de Campo Grande já mapeados, e o sentimento de retomada na política, após a cassação, Tavares conta com um “reforço especial” na pré-candidatura. Entre os que concorrerão no Brasil, com o apoio de Bolsonaro em uma majoritária de capital, ele será um dos privilegiados com o suporte de técnicos que passaram por ministérios estratégicos, entre 2019 e 2022. Tudo para que a cidade seja uma das 14, com mais de 500 mil habitantes, que terá um “Padrão Paulo Guedes” de gestão fiscal e econômica, por exemplo.

Por Danilo Galvão/Assessoria

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Prefeitura de Chapadão do Sul oferece treinamento gratuito em “NR 31.5 – Prevenção de Acidentes de Trabalho”

A Prefeitura de Chapadão do Sul, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (SEDEMA) e a Casa do Trabalhador, em parceria com...

Funsat anuncia 1,9 mil vagas de emprego em 248 empresas nesta quarta-feira 

A Fundação Social do Trabalho (Funsat) oferece 1.971 vagas de emprego nesta quarta-feira (17). As contratações são para 169 profissões, em 248 empresas de...

Prazos prorrogados pelo Contran acumularam mais de 68 mil processos de CNH que devem ser concluídos até dezembro

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) possui mais de 68 mil processos de 1° habilitação protocolados entre os anos...

Com apoio do vereador Otávio Trad, 5ª edição da Feira do Ano acontece neste sábado

Neste sábado (13), na praça do bairro Ana Maria do Couto, acontece a 5ª edição da Feira do Ana. Com apoio do vereador Otávio...