sábado, 13/04/2024

Secretária presta contas aos vereadores e fala sobre construção do Hospital Municipal

A secretária Municipal de Saúde, Rosana Leite de Melo, participou de audiência pública de prestação de contas da pasta, na tarde desta quinta-feira (29), na Câmara Municipal. O debate foi convocado pela Comissão Permanente de Saúde da Casa, composta pelos vereadores Dr. Victor Rocha (presidente), Professor André Luís (vice), Jamal, Tabosa e Dr. Loester.

Ela detalhou os recursos e despesas da pasta e as contas referentes ao 3º quadrimestre do exercício financeiro de 2023. Também listou procedimentos ambulatoriais e hospitalares, como valores aprovados e processados entre os meses de setembro e dezembro do último ano, além de obras entregues e em andamento.

“Queremos dar condições, com insumos, medicamentos e dando condições dignas em nossos prédios. Às vezes, nossos trabalhadores convivem muito mais tempo ali do que em suas casas. Essas revitalizações têm trazido não só a satisfação dos usuários, mas, principalmente, do nosso trabalhador”, disse.

Conforme o relatório, no terceiro quadrimestre de 2023 foram realizadas 787.168 visitas domiciliares, 493.630 atendimentos individuais, 849.397 procedimentos, 73.698 atendimentos odontológicos, totalizando 2.203.893 a produção da Atenção Básica.

No ano de 2023, no período de janeiro a dezembro, a produção da Atenção Básica totalizou 6.858.127 atendimentos.

Sobre a execução orçamentária e financeira, o percentual aplicado no período correspondente às despesas liquidadas foi de 29,89%, acima do mínimo constitucional, que é 15%.

O montante de empenhos realizados em 2023 foi da ordem de R$ 20,6 milhões. A maior parcela dos recursos foi referente a medicamentos, correspondendo a 33,28 % dos valores empenhados, cerca de R$ 6,8 milhões.

Hospital Municipal – Questionada, a secretária falou sobre a construção do Hospital Municipal, anunciado ano passado pela prefeita Adriane Lopes. O projeto prevê 250 leitos de internação, salas de cirurgia, centro de diagnóstico por imagem e suporte de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

“Precisamos de um Hospital Municipal. É uma necessidade que veio da população e também do serviço que estamos. Temos até 2025 para dar essa resposta. Desde o ano passado nos debruçamos sobre isso para poder cumprir essa meta”, afirmou.

Em sua fala, o vereador Dr. Victor Rocha cobrou mais transparência da Prefeitura. “Ficou claro que o município, na prestação de contas, não tem o projeto do Hospital Municipal. Se o Conselho Municipal de Saúde e a Comissão de Saúde não têm acesso ao projeto, é um projeto secreto”, afirmou.

A implementação da nova unidade seria fruto de uma Parceria-Público-Privada e o investimento previsto é de R$ 200 milhões, conforme foi anunciado no último ano.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

MIRANDA: 2ª edição dos jogos escolares mirandeses 2024

Ontem à noite, dia 4 de abril, o Ginásio de Esportes Guilherme Maidana foi palco do encerramento emocionante dos Jogos Escolares Mirandenses 2024 (JEM'S). Durante...

Mulher é encontrada morta nua no Jardim Itamaracá

Andreia Diniz Nunes (36) foi encontrada por vizinhos morta e nua no banheiro de casa no Jardim Itamaracá, em Campo Grande. O SAMU foi...

Coleta de resíduos no 11º edição do Drive-Thru da Reciclagem cresce 76,44%

Realizado entre os dias 14 a 16 de março, nos altos da Avenida Afonso Pena, o 11º Drive-Thru da Reciclagem registrou um crescimento de...

Abril Azul: ALEMS sedia Seminário para a Conscientização sobre o Autismo

Atuante nos mais diversos temas concernentes ao cidadão sul-mato-grossente, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) sedia nesta sexta-feira (12) o 2º Seminário...