segunda-feira, 15/04/2024

Vereador Zé da Farmácia preside Audiência Pública sobre mau cheiro no Imbirussu

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) autuou o frigorífico JBS para tomar uma série de providências sobre o mau cheiro da região do Nova Campo Grande. A empresa tem até o dia 20 de maio para esclarecer se irá se comprometer a cumprir ou não as exigências decorrentes de uma audiência pública que aconteceu nesta manhã de quarta-feira (3), que debateu o odor da região.  

Entre as ideias fomentadas no encontro estão: o aumento do cinturão arbóreo em torno da planta frigorífica, revitalização de canos e estruturas em torno do frigorífico, ações sociais para os bairros do entorno, patenteados pelo frigorífico e fiscalizações com maior intensidade por parte dos órgãos (Imasul, Ministério Público e Sesau).

Na manhã de quarta-feira (03), os moradores do Nova Campo Grande participaram de uma audiência pública na Câmara da Capital. No encontro, a população relatou o drama enfrentado diariamente devido ao mau cheiro que assola a região há anos.

A audiência foi convocada pela Comissão Permanente de Meio Ambiente da Casa, presidida pelo vereador Zé da Farmácia.

Após o encontro, o presidente da Comissão, Zé da Farmácia, irá enviar um relatório de todas as ideias propostas pelas entidades presentes, assim como a população do bairro, para o JBS e os órgãos que não se fizeram presentes na audiência.

A fiscalização realizada pelo Imasul em fevereiro passado, atesta o relato de moradores da região do bairro Nova Campo Grande sobre a emissão de mau cheiro vindo do frigorífico da JBS/SA, na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande.

O Parecer Técnico Nº 052/2024, elaborado a partir de vistorias em 17 e 19 de fevereiro deste ano para investigar o fedor, evidencia que a fedentina não dava trégua nem durante a madrugada. As fiscalizações também resultaram em uma multa de R$ 100 mil para a planta frigorífica devido ao lançamento irregular de resíduos.

O mau cheiro virou alvo de protestos, agendamento de audiência pública na Câmara de Vereadores e de 70 processos de moradores que pedem indenizações por danos morais coletivos ambientais e pela desvalorização dos imóveis.

Conforme o vereador Zé da Farmácia, os parlamentares irão expor as respostas destes ofícios da maneira mais transparente possível assim que as receberem.

A ideias fomentadas na audiência foram o aumento do cinturão arbóreo em torno da planta frigorífica; a revitalização de canos e estruturas em torno do frigorífico; ações sociais para os bairros do entorno, patenteados pelo frigorífico e fiscalizações com maior intensidade por parte dos órgãos Imasul, Ministério Público e Sesau (Secretaria Municipal de Saúde)”, informou o vereador.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Exposição na ALEMS homenageia cultura dos povos indígenas

Com a proposta de homenagear o Dia dos Povos Indígenas e celebrar a Semana Estadual dos Povos Indígenas, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso...

Matéria determina fraldários em espaços femininos e masculinos de comércios

De autoria da deputada Lia Nogueira (PSDB) tramita na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), o Projeto de Lei 73/2024, que obriga a...

Mike Tyson revela físico “rasgado” antes de luta contra Jake Paul

Mike Tyson aos 57 anos exibe físico “rasgado” antes de luta contra Jake Paul.Tyson não se mostra se importar com o fato e fez...

Fenerbahçe é punido após abandonar a Supercopa da Turquia

O Fenerbahçe é punido por abandonar o campo na decisão da Supercopa da Turquia. A Federação Turca de Futebol , que declarou o Galatasaray...