sábado, 18/05/2024

Acordo com MP põe fim à antiga demanda e Acrissul pode trabalhar com mais tranquilidade no futuro

A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) fechou um acordo com o Ministério Público Estadual para por fim a uma demanda judicial que se arrastava desde 2010 no Judiciário local. Entre outras condições, o acordo reduz a multa por descumprimento de TAC (Termo de Ajuste de Conduta), que já estava em R$ 3,9 milhões, para R$ 1,5 milhão, em seis parcelas anuais.

A Acrissul assume o compromisso de garantir 15 vagas de equoterapia, que serão destinadas a crianças e adolescentes com transtorno do espectro autista atendidas pelo Centro de Atenção Psicossocial Infantil, que serão indicadas pela Secretaria Municipal de Saúde, com validade até o 31 de dezembro de 2028. A Acrissul já oferece esse serviço para seus associados.

Para o presidente da Acrissul, Guilherme Bumlai, alcançar o consenso é uma vitória valiosa em qualquer processo, pois representa a capacidade de todas as partes envolvidas chegarem a um acordo comum, superando diferenças e promovendo a harmonia, avalia. “O trabalho realizado entre MP e Acrissul traz equilíbrio para a sociedade permitindo a realização de 12 shows no parque por ano, garantindo a parte histórica e cultural da feira, bem como limita o horário e preserva o bem estar social no entorno do parque,” afirma o ruralista.

Ao comentar o acordo, Guilherme Bumlai, analisa que além de acabar com uma antiga briga judicial que colocava em risco a saúde financeira da entidade, também restabelece as suas forças para que possa gerir seus destinos sociais de forma mais confortável. “Acreditamos que a Expogrande cumpre seu papel social, histórico e cultural na cadeia do agronegócio e queremos consolidar essa posição da feira como vitrine do agro e das tradições do Estado”, resumiu.

Assinaram o ato o promotor de Justiça, Dr. Luiz Antônio Freitas de Almeida e Procurador de Justiça Dr. Sérgio Luiz Morelli. Além deles também assinaram a prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, o secretário municipal de Saúde, Sandro Trindade Lopes, além do presidente da Acrissul, Guilherme Bumlai e seu corpo jurídico. 

Entre as considerações apontadas pelo Ministério Público para a realização da composição amigável, foi apontada a importância da Acrissul, entidade sem fins lucrativos, fundada em 1931, no cenário político, cultural e econômico do Estado de Mato Grosso do Sul, “primordialmente com a realização da Expogrande, uma das mais maiores e mais tradicionais feiras agropecuárias do Brasil”, revela o documento.

Pelo acordo, ainda, a Acrissul destinará um espaço físico de 20 m² ao Ministério Público Estadual, para que este possa montar um estande durante a Expogrande para promoção de suas atividades institucionais.

A Acrissul poderá promover 12 shows por ano no Parque de Exposições Laucídio Coelho, com obrigação de término até 00:30 horas. 

A entidade já prepara o Parque de Exposições Laucídio Coelho para a realização da próxima Expogrande, que será realizada de 4 a 14 de abril deste ano.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Correios suspende temporariamente envio de roupas para o RS; veja o que doar

Brasília, 17/5/2024 – Cerca de 70% dos donativos destinados ao Rio Grande do Sul que foram entregues pela população nas agências de Correios em todo...

As Dez Mais

Quinta, 16 de maio de 2024. Este programa será ouvido por gente que sabe que: Depois? Não existe depois... Porque depois o café esfria; depois o interesse é...

CHAPADÃO DO SUL: É nessa Sexta Feira! 1° torra estoque na feira do produtor.

Marcado para o dia 17 de maio, a partir das 13h MS, o “Torra Estoque” será realizado na vibrante Feira do Produtor, localizada na...

Zé Teixeira solicita fornecimento de energia elétrica em Amambai

O crescimento nas cidades e nos distritos impõe desafios para o setor público de Mato Grosso do Sul e uma das questões enfrentadas é...