sábado, 20/04/2024

Após novo laudo do IMASUL, vereador Zé da Farmácia reforça convite de audiência pública no dia 03 de abril

A audiência pública para debater o mau cheiro da região do bairro Nova Campo Grande acontece às 9h da manhã, do dia 3 de abril, na Câmara da Capital. Na sessão de terça-feira (5), uma moradora usou a tribuna da Casa de Leis para relatar os problemas enfrentados pela população.

Após exibição de um novo relatório apresentado pelo IMASUL, o vereador Zé da Farmácia convoca todos os moradores da região, assim como todos os envolvidos neste processo, para fomentar a audiência pública.

Segundo o laudo a fábrica de farinha de ossos recebe os ossos e vísceras não comestíveis e é responsável pelo cozimento e transformação da matéria em farinha para base de ração animal. 

Conforme aponta o parecer técnico do Imasul, as emissões atmosféricas referentes ao cozimento e secagem do material que ocorrerem dentro da fábrica de farinha de ossos passam por um sistema de filtração de gases. 

A vistoria feita em 17 de fevereiro constatou que a tubulação do sistema de tratamento de gases e a cobertura da indústria na fábrica de farinhas de ossos apresentavam manchas de coloração escurecidas.

O “cheiro de podridão” assola a região há anos. Moradores dos bairros Jardim Aeroporto, Vila Romana e Vila Popular pedem providências sobre a origem do mau cheiro. A moradora Fábia Brites, que reside no bairro Nova Campo Grande há mais de duas décadas, comentou sobre como é conviver com o odor.

“Nós convivemos com a podridão do bairro há mais de duas décadas. São 24 anos vivendo com um mau cheiro. Houve uma época mais crítica. No primeiro ano, a situação era terrível. Foi passando o tempo e esse cheiro foi espaçando, mas ele nunca terminou”.

A moradora explica que a cada 10 dias tinha gente de diferentes regiões do bairro reclamando do fedor. “Lá por 2018, parecia inclusive que o cheiro havia parado. Aí, de vez em quando, a cada 20 dias, um mês, a gente sentia um cheirinho, mas de 20 a 25 dias pra cá abriu a porta do chiqueiro e está insuportável”, denuncia.

A audiência é promovida pela Comissão do Meio Ambiente da Câmara. O presidente, vereador Zé da Farmácia (Podemos), encaminhou, pessoalmente, ofícios para a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), e a JBS, solicitando a presença de representantes da pasta na audiência.

“Vamos abordar o assunto de maneira técnica e responsável, ambos os poderes, judiciário através do MP, nós todos do legislativo e esperamos a presença do executivo para justa resolução. Ainda estamos convidando a empresa citada para que possa mostra abertamente sua defesa” finaliza o vereador Zé da Farmácia.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Agentes do Detran fazem curso de fiscalização ambiental em parceria com a PRF

Agentes de Autoridade de Trânsito do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) fizeram curso em parceria com a PRF (Polícia Rodoviária Federal) para fazer a...

“Mulas” do tráfico são presos na Rodovia Raposo Tavares/SP.

"Mulas" do tráfico são presos na Rodovia Raposo Tavares/SP. Oito Bolivianos tentavam entrar no país com cápsulas inseridas por um ônibus de passageiros em...

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O ex-deputado cassado RAFAEL TAVARES, expulso do cargo como “sapo de galpão” foi denunciado publicamente como responsável por “rachadinha” em seu gabinete. Seu ex-chefe de...

DOURADINA: Prefeitura publica processo seletivo.

A Prefeitura Municipal de Douradina publicou no Diário Oficial do Município na última quarta-feira (17), abertura de processo seletivo para motorista do Conselho Tutelar. Todas...