sexta-feira, 24/05/2024

Decreto não impede importação de leite do Mercosul

A Indústria aproveitou a brecha e ampliou a compra de derivados lácteos da Argentina e Uruguai.

A importação de derivados de leite continuou elevada, em fevereiro, mesmo com a entrada em vigor de um decreto do Governo Federal que limitava a compra de produtos de países do Mercosul, como Uruguai e Argentina. A medida serviria como barreira de proteção a produtos nacionais, que não possuem subsídio como nos países vizinhos.

Na primeira quinzena de fevereiro foram importados 187 milhões de litros. Volume que supera todo o resultado de fevereiro de 2023; segundo os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. O governo acredita que a alta das importações ocorreu “como prevenção” das indústrias, antes da entrada em vigor do decreto.

De acordo com a ABRALEITE em 2023, as importações chegaram a 2,25 bilhões de litros em equivalente leite, alta de 68,8% em relação a 2022, e um recorde.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Com 160 expositores, Showtec apresenta em Maracaju novas tecnologias e serviços

Considerado um dos maiores eventos do agronegócio de Mato Grosso do Sul, a Fundação MS promove em Maracaju, entre hoje (21) e a próxima...

Com atuação de equipes dos Bombeiros, PM e Defesa Civil, MS continua a apoiar o Rio Grande do Sul

Equipes de resgate e apoio do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar e Defesa Civil de Mato Grosso do Sul continuam a trabalhar em...

Com elevação gradual das temperaturas, terça-feira tem previsão de sol e nebulosidade

A previsão do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima) indica tempo firme para esta terça-feira (21), com sol e variação de...

Idoso é encontrado morto em plantação de milho na fronteira

Idoso de 87 anos é encontrado morto a facadas em plantação de milho em Ponta Porã. O corpo apresentava sinais de perfurações de faca...