domingo, 16/06/2024

Em ação da Agems e Energisa, Parque de Exposições terá sistema de energia sustentável

O Parque de Exposições Laucídio Coelho, palco de importantes eventos da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul) criada em 1931, está prestes a dar um salto significativo em direção à 100% de sustentabilidade energética. Em uma parceria inovadora a Agência de Regulação do Estado, a Agems e a Energisa, vão realizar a implementação de um sistema de energia sustentável que promete transformar a forma como o parque consome e gera eletricidade com previsão de entrega já na Expogrande 2024.

O Parque de Exposições é conhecido por sediar diversos eventos que reúne milhares de pessoas e têm desempenhado um papel histórico em Campo Grande. Agora, a instituição está pronta para adotar uma abordagem mais ecológica em suas operações diárias, uma vez que o local já conta com boa parte de energia renovável.

O projeto de eficiência energética criado pela Aneel e desenvolvido pelas concessionárias já foi bem-sucedido em grandes centros comerciais de Campo Grande no ano passado, como o Camelódromo e o Mercadão Municipal, que atualmente já possui 100 % do sistema fotovoltaico.

“Nós estamos vendo o que acontece no país e graças a Deus em nosso Estado estamos minimizando o que poderia ser o caos. Estamos passamos por tudo isso conversando, mitigando e antecipando e é assim que vamos trabalhando em parceria. Agradecer e parabenizar a Energisa e sua equipe sempre presente com projetos tão importantes em marcos da nossa cidade”, enfatiza o diretor-presidente da Agems, Carlos Alberto de Assis, reiterando os projetos realizados no Camelódromo, Mercadão, Feira Central e Santa Casa.  

Projeto Sustentável

O coração do projeto é a instalação de 114 placas solares, capazes de gerar 65,55 kWp inicialmente. Essas placas solares, dedicadas à produção de energia fotovoltaica, representam uma iniciativa fundamental para reduzir a dependência de fontes tradicionais de eletricidade, ao mesmo tempo em que promovem uma abordagem mais limpa e sustentável.

Além disso, inclui a implementação de equipamentos eficientes em termos energéticos, como projetores de LED de 100 e 200 watts e luminárias públicas de 100 watts. Essa abordagem visa otimizar o consumo de eletricidade, tornando todo o sistema mais eficiente.

“Esse recurso da eficiência que colocamos em instituições que representam algo para a sociedade é muito importante. O projeto hoje visa levar a eficiência em todo o parque da Acrissul, além de plantar uma semente inicial com projeto de geração solar. A própria Acrissul pode expandir isso e com certeza é um fôlego econômico e uma iluminação mais eficiência para a população campo-grandense”, explica o diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes. 

Investimento e Economia

A expectativa é de uma economia de energia de 133,14 MWh/ano para o Parque de Exposições. Essa economia não apenas reduzirá os custos operacionais do parque, mas também reforçará seu compromisso com a responsabilidade ambiental. A redução significativa na pegada de carbono demonstra um esforço concreto em direção a práticas mais sustentáveis e alinhadas com as demandas contemporâneas por preservação ambiental.

Guilherme Bumlai, presidente da Acrissul, afirma que o projeto não apenas economizará para a entidade, mas também pavimentará o caminho para tornar o parque de exposições mais sustentável e autossuficiente em sua produção de energia interna.

O termo de cooperação que oficializa o projeto foi assinado na terça-feira (30), por todos os parceiros na sede da Energisa. Participaram também da solenidade de assinatura, o diretor de energia da Agência Reguladora, Matias Gonsales e demais autoridades.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Traficante foragido é preso em Santa Rita do Pardo.

Com o apoio da PM e Polícia Penal um traficante foragido em Santa Rita do Pardo foi preso. Ele estava de tornozeleira eletrônica e...

Novo sistema de avaliação de atletas, Sisdete é a novidade dos Jogos Escolares da Juventude de MS

Os Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul começaram na última semana com a etapa da faixa etária de 12 a 14...

Além de liderar pesquisa, Rose Modesto tem menor rejeição entre candidatos na Capital

A ex-superintendente da Sudeco, Rose Modesto (União Brasil), está em dois extremos na pesquisa Instituto Ranking Brasil Inteligência divulgada nesta segunda-feira (10). A ex-deputada...

Dona Cida luta para sobreviver após ter sida acometida por três AVC’s

Maria Aparecida da Silva Borges (55) vem lutando para se manter viva, após ter sido acometida por três AVC’s. O último deixou sequelas graves,...