sábado, 20/04/2024

Feira ‘Mãos que Criam’ durante a Semana do Artesão traz o melhor do artesanato de Mato Grosso do Sul

Presente desde a primeira edição da Semana do Artesão, a Feira Mãos que Criam traz o melhor do artesanato de Mato Grosso do Sul durante o evento. Em 2024, além da participação de 8 etnias indígenas do MS, haverá exposição de artesanato de 16 municípios do interior.

Estão envolvidos mais de 100 artesãos expositores, assim, tendo um mostra do artesanato de MS por inteiro. Os produtos serão os mais variados, cerâmica, madeira, cabaça, tecidos.

“A população indígena de Mato Grosso do Sul vai estar presente na Feira Mãos que Criam representada pelas suas oito etnias que estão presentes no Estado de Mato Grosso do Sul. Nas etnias, Kadwéu, Terena, Kinikinawa, Guató, Guarani, entre as oito etnias, todas vão trazer o que representa o melhor do seu povo, entre cerâmica, cerâmica Terena, trançado, penas, sementes, todo o material vai estar representando as etnias indígenas do Estado de Mato Grosso do Sul. A importância do artesanato indígena de Mato Grosso do Sul é que nós somos segunda maior população indígena do Brasil, então representa o modo de fazer da população tradicional que começou o Estado de Mato Grosso do Sul. Então contamos com a presença de todos para visitar os estandes dos povos originários, dos povos indígenas de Mato Grosso do Sul”, diz a gerente de Desenvolvimento de Atividades Artesanais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Katienka Klain.

Os municípios do interior foram escolhidos para participar a partir da escolha de oito rotas. Rota Pantanal: Corumbá e Aquidauana; Rota Caminho dos Ypês: Campo Grande e Terenos; Rota Serra da Bodoquena: Bonito e Jardim; Rota Grande Dourados: Caarapó e Ponta Porã; Rota Cerrado Pantanal: Rio Verde e Coxim; Rota Costa Leste: Aparecida do Taboado e Três Lagoas; Rota Caminhos da Natureza: Mundo Novo e Naviraí e Rota Vale das Águas: Nova Andradina e Ivinhema.

“Este ano vão representar o interior oito rotas. São municípios das rotas de turismo que foram selecionados pelo mapa de Mato Grosso do Sul e dentro dessas rotas foram selecionados dois municípios que têm o maior potencial atualmente do artesanato nas rotas. Então Mato Grosso do Sul está representado, interior inteiro, através dessas rotas”, explica Katienka Klain.

Com a exposição e comercialização do artesanato, almeja-se a ampliação da divulgação do artesanato regional entre os cidadãos do Estado; além da ampliação do acesso do profissional do artesanato ao mercado competitivo.

O artesanato do Mato Grosso do Sul retrata costumes, tradições e demais referências culturais do estado. É produzido, em grande parte, com matérias primas locais, manifestando a criatividade e a identidade cultural do povo sul-mato-grossense.

As peças artesanais trazem à tona temas referentes ao Pantanal; às populações indígenas; ao intercâmbio cultural favorecido pelas divisas, pelas fronteiras com Paraguai e Bolívia, além do movimento migratório oriundo de várias partes do país e do planeta.

Katienka Klain explica que a Feira Mãos que Criam acompanha a Semana do Artesão desde a primeira edição.

“Então são 16 anos de Feira, inclusive de forma online na pandemia, em 2021. Então ela já se fixou no calendário sul-mato-grossense e tem uma grande representatividade porque traz mais de cem artesãos comercializando, traz o interior e também as etnias indígenas. Então as pessoas já sabem aqui em Mato Grosso do Sul onde comprar. Há mais ou menos quatro anos a gente traz os lojistas do artesanato na Rodada de Negócios em que esta rodada é muito sucesso, todos os lojistas querem vir porque sabem que vão encontrar o melhor do artesanato de Mato Grosso do Sul no local mesmo. A Feira é totalmente gratuita tanto para o artesão quanto para quem vai frequentá-la”.

A Fundação de Cultura tem realizado a Semana do Artesão desde 2007 em parceria com as entidades representativas dos artesãos, da SECTUR/PMCG e do SEBRAE/MS. Trata-se de um evento em alusão ao Dia do Artesão (19 de março) criado para fortalecer o artesanato do estado e promover sua consolidação como setor econômico sustentável que valoriza a identidade cultural de Mato Grosso do Sul.

Com a realização da Semana do Artesão, o poder público e a sociedade civil rendem homenagens aos profissionais e ao artesanato diverso e criativo que consiste em importante meio de expressão da nossa cultura.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Ademar Silva Junior vai comandar a Sidragro

A Prefeita Adriane Lopes nomeou hoje (18), o médico-veterinário Ademar Silva Junior, para assumir o comando da Secretaria Municipal de Inovação e Desenvolvimento Econômico...

Beto diz que o servidor e cidadão são os mais afetados pela situação financeira de Campo Grande: “perde a capacidade de investimento”

O Deputado Federal Beto Pereira (PSDB-MS) em entrevista como pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande, disse que os servidores públicos têm sido severamente prejudicados...

Mundo Novo termina de pagar governo federal por asfalto mal feito no bairro São Jorge em 2013

Um prejuízo de quase R$ 900 mil aos cofres públicos municipais. Este é o saldo de uma obra de asfalto mal executada em Mundo...

RIO VERDE: Juntos rumo à sustentabilidade!

O Sebrae promove uma consultoria coletiva sobre o desperdício de água, energia e geração de resíduos. Vamos abordar esses temas cruciais para nosso ambiente...