sábado, 18/05/2024

Governo destina recursos para investir em ações contra à dengue, Zika e chikungunya

O Governo do Estado, por meio do SES (Secretaria de Estado de Saúde), publicou em Diário Oficial do Estado, a Resolução n. 160/SES/MS que institui incentivo financeiro de R$ 4 milhões para custeio de ações de vigilância, prevenção e atenção à saúde, para o enfrentamento às Arboviroses – Dengue, Chikungunya e Zika –  em municípios de Mato Grosso do Sul.

A secretária-adjunta da SES, Crhistinne Maymone, destaca que o incentivo poderá ajudar os municípios a prevenir eventuais epidemias em seus territórios. “Este incentivo vem para auxiliar os municípios para que possam colocar esse recurso dentro da programação orçamentária. Com isto, poderão comprar medicamentos, fortalecer salas de hidratação ou até mesmo promover ações de educação em saúde, ou seja, poderão criar medidas que possam impactar positivamente na prevenção evitando possíveis epidemias em seus municípios”.

Para a enfermeira da coordenadoria de Vigilância Epidemiológca da SES, Bianca Modafari, o recurso representa um marco positivo para os municípios, oferecendo suporte decisivo no enfrentamento das Arboviroses.

“O incentivo se deu em boa hora e possibilita a ampliação e aprimoramento das iniciativas de prevenção e controle. Com recursos adicionais, os municípios podem fortalecer campanhas educativas, implementar estratégias eficazes de combate ao vetor e melhorar a infraestrutura de saúde local. Essas ações combinadas têm o potencial de impactar significativamente na redução dos casos de Arboviroses – Dengue, Chikungunya e Zika –, promovendo uma resposta mais eficiente e abrangente em todo o estado”, pontua Modafari.

O coordenador de Controle de Vetores da SES, Mauro Lúcio Rosário, enfatizou que é uma garantia para que os agentes de endemias e agentes comunitários de saúde possam concluir as suas metas dentro do ciclo. “É uma iniciativa muito positiva que vai ajudar bastante, tanto o lado situacional dos agentes como também a garantia de conclusão de metas que o estado tem recebido”.

Para a presidente do Cosems/MS (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul), Josiane de Oliveira Silva Corrêa, o repasse financeiro para os municípios desempenha um papel crucial no enfrentamento da dengue.

“Esses recursos são a base para a implementação de ações preventivas, como programas de controle de vetores e campanhas de conscientização. Ao investir diretamente nos municípios, proporcionamos uma resposta mais ágil e adaptada às necessidades locais, fortalecendo a capacidade de resposta contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti. A união de esforços entre os diferentes níveis de governo e a ajuda da população é fundamental para vencer a batalha contra a dengue”, afirma a presidente.

A Resolução ainda prevê a organização da rede de atenção municipal para o atendimento de casos suspeitos e confirmados para às Arboviroses. Os municípios devem enviar o termo de adesão e plano de ação à SES até 19 de fevereiro, via ofício e para o e-mail: doencasendemicasms@outlook.com . Os municípios contemplados pela resolução terão o prazo até 31 de agosto, após o recebimento da parcela única, para executar o incentivo financeiro. Confira aqui.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Coronel David cobra Procon

O deputado estadual Coronel David (PL) enviou indicação ao Procon estadual e municipal, solicitando a divulgação e conscientização dos integrantes dos órgãos de defesa...

SES realiza estratégia de vacinação contra Influenza para servidores estaduais

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da coordenadoria de Imunização, iniciou nesta quinta-feira (16) a campanha ‘Governo MS Vacina Mais’. A...

Polícia prende segundo envolvido de homicídio em campo de futebol em Dourados

Polícia Civil prende segundo envolvido de homicídio em campo de futebol no Jardim Guaicurus em Dourados. Após série de investigações os investigadores localizaram e...

As Dez Mais

Quinta, 16 de maio de 2024. Este programa será ouvido por gente que sabe que: Depois? Não existe depois... Porque depois o café esfria; depois o interesse é...