sábado, 18/05/2024

NA CONTRAMÃO: José pessoa era membro do Instituto Ethos quando foi expulso por trabalho escravo

O empresário José Pessoa se esconde atrás de Institutos sérios como Ethos, que visa justamente buscar as  melhores práticas corporativas para inibir trabalho escravo, indígena ou infantil. Tentando maquiar sua conduta criminosa, José Pessoa de Queiroz Bisneto, tentou vincular sua imagem como conselheiro do Instituto Ethos, mas foi desmascarado e posto para correr pela diretoria do respeitado instituto. Após diversas fiscalizações do ministério do trabalho, ficou claro que José Pessoa de Queiroz Bisneto é um dos maiores investigados por trabalho escravo no Brasil.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Infestação de ratos preocupa e prejudica moradores na Capital

Diante do surto de ratos vamos precisar chamar o "Flautista de Hamelin" para Campo Grande. Diante do cenário cresce o comércio da venda de...

Vereador Tiago Vargas é condenado por coação contra médico da Ageprev

Segundo testemunhas do caso, Tiago Vargas teria se exaltado e feito ameaças contra os servidores ao ser questionado pelo médico oftalmologista e então vereador,...

Dia Mundial do Meio Ambiente: Governo de MS e Consulado Geral dos EUA se unem para proteção do Pantanal

Como parte das ações desenvolvidas em Mato Grosso do Sul, relativas a atuação do Governo do Estado para prevenir e mitigar os efeitos dos...

“Estelionatária do amor” promete namoro e idoso perdeu R$ 26 mil após golpe em Dourados.

Estelionatária do amor promete namoro e idoso (65) perdeu R$ 26.940,00 após golpe em Dourados. De acordo com a vítima a abordagem da quase...