quinta-feira, 23/05/2024

Nódulos em pets não devem ser ignorados, destaca veterinário da Subea

Quem tem animal de estimação sabe o quanto eles gostam de receber um carinho no corpo, barriga e orelhas. Mas quando encontramos um volume na pele, mais conhecido com caroço, devemos dar a devida atenção. Embora seja uma condição comum de acontecer, podem variar de tamanho, consistência, aspecto, localização, gravidade e é essencial que não sejam ignorados caso persistam, é o que explica o médico-veterinário da Subea, Edvaldo Sales.

“Ele [o caroço] surge por diferentes motivos. Pode ser uma picada de inseto, machucados, mordidas, hérnia ou até mesmo tumores. Por isso o tutor deve observar e encaminhar o animal para um veterinário o quanto antes”, frisou.

Sales destaca ainda que animais idosos são mais propensos a aparição de caroços por conta de condições metabólicas, assim como em cadelas, por questões hormonais.

“Nódulos de origem hormonal tendem a se desenvolver mais rápido e testes e mamas são regiões muito afetadas que necessitam de exames complementares para diagnóstico”.

Os abcessos são acúmulos de pus encapsulado sob a pele, causados por agentes infecciosos que advêm de mordidas ou ferimentos mal curados. O veterinário salienta que nesses casos o tutor consegue observar um aumento da temperatura local, edema dos tecidos próximos e, se demora em iniciar o tratamento, pode aumentar de tamanho e ser muito doloroso para o animal. Em alguns casos eles acabam por abrir uma fissura para drenar o seu conteúdo para o exterior e aliviar a tensão, e outros é necessário sedar o animal para drenar e retirar toda a cápsula.

Hérnias são comuns em filhotes, na região abdominal. Muitas vezes causado por má formação, o músculo sofreruptura e acaba “vazando” a alça intestinal, sendo necessária intervenção cirúrgica.

Já os tumores são geralmente protuberâncias que não respondem a tratamentos com antibióticos e anti-inflamatórios. Possuem crescimento rápido e se ramificam para outros órgãos, chamado de metástase.

O veterinário ressalta que a rapidez no diagnóstico pode fazer a diferença na vida do animal. “Dependendo da idade e das condições de saúde do cachorro, o prognóstico pode ser apenas o acompanhamento, garantindo o conforto, caso ele não tenha condições de se submeter a um tratamento mais invasivo”.

Consultas

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subea, disponibiliza às segundas, terças, quintas e sextas-feiras, consultas veterinárias gratuitas para os pets da população. São distribuídas 15 senhas pela manhã, a partir das 7h30 e 15 senhas pela tarde, a partir das 13h. O tutor deve vir até a unidade de atendimento com o seu animal, além de documento com foto, comprovante de residência e o número do NIS.

Endereço: Rua Rui Barbosa, 3538 – Centro.
Informações: 2020-1397

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Enchentes impõem perdas à cultura e ao patrimônio histórico gaúchos

Enchentes impõem perdas à cultura e ao patrimônio histórico no Rio Grande do Sul. Museus de arte, centros culturais e bens tombados sofrem danos,...

Foragida por tráfico de drogas é presa em Aquidauana

Traficante é preso em Aquidauana. Contra a foragida havia um mandado de prisão em aberto pelo prática de crime de tráfico de drogas. Ele...

DOF apreende mais de mil pacotes de cigarros contrabandeados em Maracaju

DOF apreende mais de mil pacotes de cigarros contrabandeados em Maracaju. Os policiais faziam bloqueio na rodovia, zona rural do município, quando o motorista,...

Matéria veda obrigatoriedade da quitação antecipada do IPVA nas transferências

O deputado Roberto Hashioka (União) apresentou nesta manhã (16), durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei 108/2024, que dispõe sobre a vedação...