domingo, 16/06/2024

Preço de frutas e legumes dobram no Ceasa de Campo Grande

Produtores e vendedores que atuam no ramo de comercialização de frutas, legumes e vegetais observaram um considerável aumento nos valores de determinados itens desde dezembro de 2023 até janeiro de 2024. Tanto folhagens quanto frutas populares no consumo da população foram afetadas, devido ao calor intenso e a escassez de chuvas. Como resultado, os preços do abacaxi saltaram de R$ 5 para R$ 9, enquanto o valor da alface teve um aumento de 100%.

“ Sabemos que esse aumento, impacta muito o pequeno negócio e ao consumidor pois o o aumento reduz as compras e o microempreendedor tem que aumentar o valor para poder acabar compensando e para não haver prejuízo para o empresário.” Destacou Adelaido Vila presidente da CDL.

Marcelo Vicente, que tem um hortifrúti há mais de 29 anos na região do São Conrado, diz que as vendas diminuíram muito.
“ Esses aumentos nos prejudicam muito nas nossas vendas, pois com o aumento no preço no Ceasa automaticamente temos que aumentar os valores para os clientes e as vendas caíram muito, levando nós ao prejuízo.

“ É difícil esses aumentos cada semana é aumento de alguma coisa, é aumento de combustível que já pagamos a parte para ir na Ceasa e agora o aumento dos produtos no Ceasa isso dificulta muito quem tem comércio de hortifrúti ou até venda em feiras que é o meu caso estou tendo que dobrar o valor das frutas e verduras e comprar em pequenas quantidades para não ter perdas.” ressaltou Joaquim Morais vendedor de feira.

Além do aumento nos preços, os vendedores estão enfrentando escassez de estoque devido às condições climáticas adversas que estão impactando a produção. Os produtos mais afetados pelo aumento de preço atualmente incluem abacaxi, maracujá e manga tommy. Por exemplo, a caixa com 12 unidades de abacaxis, que costumava ser vendida por entre R$ 70 e R$ 80 até dezembro, agora está sendo comercializada por R$ 110. No caso da manga tommy, o preço da caixa com 23 kg subiu de R$ 80 para R$ 130.

Produtores e vendedores que atuam no ramo de comercialização de frutas, legumes e vegetais observaram um considerável aumento nos valores de determinados itens desde dezembro de 2023 até janeiro de 2024. Tanto folhagens quanto frutas populares no consumo da população foram afetadas, devido ao calor intenso e a escassez de chuvas. Como resultado, os preços do abacaxi saltaram de R$ 5 para R$ 9, enquanto o valor da alface teve um aumento de 100%.

“ Sabemos que esse aumento, impacta muito o pequeno negócio e ao consumidor pois o o aumento reduz as compras e o microempreendedor tem que aumentar o valor para poder acabar compensando e para não haver prejuízo para o empresário.” Destacou Adelaido Vila presidente da CDL.

Marcelo Vicente, que tem um hortifrúti há mais de 29 anos na região do São Conrado, diz que as vendas diminuíram muito.
“ Esses aumentos nos prejudicam muito nas nossas vendas, pois com o aumento no preço no Ceasa automaticamente temos que aumentar os valores para os clientes e as vendas caíram muito, levando nós ao prejuízo.

“ É difícil esses aumentos cada semana é aumento de alguma coisa, é aumento de combustível que já pagamos a parte para ir na Ceasa e agora o aumento dos produtos no Ceasa isso dificulta muito quem tem comércio de hortifrúti ou até venda em feiras que é o meu caso estou tendo que dobrar o valor das frutas e verduras e comprar em pequenas quantidades para não ter perdas.” ressaltou Joaquim Morais vendedor de feira.

Além do aumento nos preços, os vendedores estão enfrentando escassez de estoque devido às condições climáticas adversas que estão impactando a produção. Os produtos mais afetados pelo aumento de preço atualmente incluem abacaxi, maracujá e manga tommy. Por exemplo, a caixa com 12 unidades de abacaxis, que costumava ser vendida por entre R$ 70 e R$ 80 até dezembro, agora está sendo comercializada por R$ 110. No caso da manga tommy, o preço da caixa com 23 kg subiu de R$ 80 para R$ 130.

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Dr Loester recebe homenagem na Câmara Municipal

Nesta semana, a Câmara Municipal de Campo Grande entregou honrarias à personalidades que, em suas áreas, contribuíram com o desenvolvimento da cidade.  Entre os homenageados,...

Projeto de Lei determina à ENERGISA a obrigatoriedade de disponibilização do código de barras para pagamento

As operações de pagamentos e transferências via PIX representam para muitos uma comodidade do mundo moderno, e agradam muitas pessoas, pela praticidade, porém não...

Governo de MS lança cadastro do Bônus Moradia Emendas na próxima segunda-feira

A Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul) realizará às 7h30 da próxima segunda-feira (17) o ato de abertura do cadastro...

Com oferta de 200 vagas em diversas áreas e funções, Emprega CG no Seu Bairro chega à Comunidade Homex

Ofertando 200 vagas nas mais diversas áreas e funções, a Fundação Social do Trabalho (Funsat) vai realizar mais uma edição do Emprega CG no...