sábado, 20/04/2024

Senado aprova reconhecimento mútuo de assinatura digital no Mercosul

O Senado aprovou na noite desta terça-feira, 02/04, o projeto (PDL 929/2021) que ratifica o Acordo de Reconhecimento Mútuo de Certificados de Assinatura Digital do Mercosul, assinado em Bento Gonçalves, em 2019. O texto será promulgado pelo Congresso Nacional. A líder do PP no Senado, Tereza Cristina (MS), que integra desde o ano passado o Parlasul, é favorável à proposta, aprovada em votação simbólica.

Tereza Cristina afirmou que atua para “colaborar na missão de dinamizar o Mercosul.” No Parlasul, ela participa de uma subcomissão responsável por acompanhar o Acordo Mercosul-União Europeia, em processo de efetivação. Ela negociou, em 2019, quando era ministra da Agricultura, a conclusão da parte comercial do tratado, ocorrido em Bruxelas, depois de 20 anos de tratativas diplomáticas.

O projeto aprovado no Senado prevê que os certificados de assinatura digital emitidos no Brasil, na Argentina, no Paraguai e no Uruguai passarão a ser aceitos nesses quatro países. Dessa forma, as assinaturas digitais com certificados emitidos por prestadores de serviço credenciados terão o mesmo valor jurídico das assinaturas manuscritas.

Na Comissão de Relações Exteriores (CRE), o projeto foi relatado pelo senador Humberto Costa (PT-PE). Segundo ele, o acordo “possibilitará o intercâmbio de documentos eletrônicos entre governos, empresas e cidadãos dos países do bloco. Assim sendo, a digitalização nas relações sociais e comerciais entre cidadãos, empresas e entes públicos dos países integrantes do Mercosul passará a ser uma realidade”.

O texto prevê a harmonização das práticas de certificação nos países signatários a fim de garantir a segurança e a eficácia dos certificados de assinatura digital, bem como a realização de auditorias nos prestadores de serviço de certificação. 

No Brasil, o coordenador operacional do acordo será o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), autarquia vinculada à Casa Civil da Presidência da República, que já é responsável por manter e executar as políticas da Infraestrutura de Chaves Públicas (ICP-Brasil).

Com informações da Agência Senado

Notícias

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

No âmbito da campanha Abril Laranja, a Polícia resgatou animais em situação de maus-tratos

No âmbito da campanha Abril Laranja, que visa a prevenção contra a crueldade animal, a Polícia Civil desencadeou uma operação no último dia 17...

Autoridades e especialistas discutem políticas públicas voltadas para as pessoas com TEA

A Câmara Municipal de Campo Grande promoveu, nesta segunda-feira (8), audiência pública para discutir sobre as políticas públicas voltadas para as pessoas com TEA...

SIDROLÂNDIA: Iniciada pela prefeitura a reforma emergencial no CMEI Irmã Demétria.

Equipe de manutenção da Seme (Secretaria Municipal de Educação) iniciou na manhã desta terça-feira (16/04) reparos no telhado e forro de salas do CMEI...

STF autoriza uso de trajes religiosos em fotos de documentos

STF decidiu por unanimidade que a Constituição assegura a utilização de roupas e acessórios relacionados a crença ou religião nas fotos de documentos oficiais,...