sexta-feira, 24/05/2024

Sistema de emendas parlamentares apresentado na ALEMS

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul reuniu assessores dos deputados estaduais da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (08), para apresentar o sistema das Emendas Parlamentares, que será a plataforma online oficial para as indicações dos parlamentares.

Na mesma ocasião, também foi explicado o cronograma de pagamentos dos recursos que, este ano, deve estar em consonância com as regras eleitorais, já que 2024 é ano de eleições municipais. 

Com um aumento de 30% no valor dos recursos destinados às emendas, o Governo disponibiliza neste ano R$ 72 milhões, sendo R$ 3 milhões para cada parlamentar, para atenderem as demandas dos municípios encaminhadas aos gabinetes do legislativo.

João César Matogrosso ressaltou o vanço da nova plataforma

O secretário-adjunto da Casa Civil, João César Matogrosso, destacou que a criação desta ferramenta digital foi uma proposta do governador Eduardo Riedel para que os processos das indicações dos deputados estaduais tenham um ritmo mais rápido e eficaz. João César também ressaltou que o prazo do registro das indicações se encerra no dia 17 de março, e que o prazo para o pagamento das emendas processadas será até 6 de junho. “E as remanescentes, em 30 de novembro”, explicou, conforme prevê a legislação eleitoral. 

O assessor parlamentar Silvério Arakaki Filho destacou que a plataforma digital avança nos quesitos da agilidade por

Para Édio Viegas, sistema dá mais eficácia na entrega final

avançar nos prazos de processamento. “Tira a burocracia do papel e traz celeridade, prazos razoáveis e a possibilidade do acompanhamento online, isso facilita na intermediação com o Governo do Estado”, pontuou.

Para Édio Viegas, que comanda a Superintendência das emendas Parlamentares no Governo de Eduardo Riedel, a ação coroa um processo que foi realizado entre os servidores do Governo e da Assembleia, que testaram e homologaram o sistema. “ No sistema é possível cadastrar as emendas, contabilizar os valores, analisar documentos e dar os encaminhamentos à execução”, explicou Édio Viegas. 

As indicações seguem a regra padrão de que 60% devem ser destinados para a área da Saúde (R$ 1,8 milhão), sendo que 50% deste montante deve obedecer a modalidade do Fundo a Fundo. 

CATEGORIAS:

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Atenção motoristas de Mato Grosso do Sul: quinta parcela do IPVA vence dia 29 de maio

A quinta e última parcela do IPVA vence no próximo dia 29 de maio. O tributo é a segunda fonte de arrecadação mais importante...

DOURADOS: 1º PAA Indígena de MS é lançado na Aldeia Jaguapiru no municipio

O 1º PAA (Programa de Aquisição de Alimentos Indígenas) de Mato Grosso do Sul foi lançado nesta quinta-feira (23), em uma solenidade realizada na...

“Não podemos imaginar o que passaram lá”, diz Papy aos bombeiros que voltaram do RS

“Eu ouvi os relatos de alguns amigos aqui, mas nós estivemos no seguro e a seco, então não podemos imaginar o que passaram lá”,...

Quarta-feira tem previsão de tempo firme, com sol e variação de nebulosidade em MS

Para esta quarta-feira (22), a previsão indica sol e variação de nebulosidade em grande parte de Mato Grosso do Sul. Além disso, de acordo...