domingo, 16/06/2024

Plantão do feriado forense registrou mais de 9 mil novos processos de 1º Grau

O plantão judiciário registrou grande movimento ao longo desse feriado forense em Mato Grosso do Sul. Entre os dias 20 de dezembro de 2023 e 6 de janeiro de 2024 foram distribuídos 9.739 processos no 1º Grau, sendo 5.207 na área cível e 4.532 na esfera criminal.

No campo cível, as principais classes de processos distribuídos foram os procedimentos comuns cíveis, totalizando 1.636 processos (16,8% do total). Em seguida, destacaram-se os casos de execuções fiscais, com um total de 1.153 processos distribuídos (11,8%), e os procedimentos do Juizado Especial Cível, com 874 processos (9,0%). Entre os assuntos mais tratados nessa área, vale salientar os relacionados ao IPTU/Imposto Predial e Territorial Urbano, com 978 processos (10,0%), seguidos pelos contratos bancários, com 415 processos (4,3%), e a alienação fiduciária, com 316 processos (3,2%).

Na área criminal, a maior distribuição foi de inquéritos policiais, totalizando 1.664 processos (17,1% do total). Na segunda colocação, estão as medidas protetivas de urgência ligadas à Lei Maria da Penha, com 872 processos (9,5%). Em terceiro lugar, sobressaem-se os autos de prisão em flagrante, com 674 processos (9%). Os principais assuntos tratados na área criminal foram crimes de ameaça, com 831 registros (8,5%), crimes contra a mulher, no montante de 411 (4,2%), e tráfico de drogas e condutas afins, com 258 registros (2,6%).

Analisando ambas as esferas, outras classes de processos também apresentaram um percentual relevante de distribuição, sendo elas: termo circunstanciado (483), execução de título extrajudicial (398), busca e apreensão em alienação fiduciária (305), comunicado de mandado de prisão (269) e procedimento do Juizado Especial da Fazenda Pública (216). Quanto aos assuntos, destacaram-se práticas abusivas (234), prestação de serviços (222), lesão cometida em razão da condição de mulher (219), crimes de trânsito (213), obrigação de fazer/não fazer (193) e nota promissória (192).

Essa análise revela que durante o recesso forense houve uma distribuição significativa de processos, tanto na área cível quanto na área criminal. Enquanto a área cível está mais focada em questões financeiras e contratuais, a área criminal lida principalmente com crimes relacionados à violência doméstica e de gênero.

Ressalta-se que os casos apreciados no plantão somente se referem a medidas urgentes, cuja demora possa resultar em risco de grave prejuízo ou de difícil reparação.

Últimas Notícias

spot_img

Mais notícias

Além de liderar pesquisa, Rose Modesto tem menor rejeição entre candidatos na Capital

A ex-superintendente da Sudeco, Rose Modesto (União Brasil), está em dois extremos na pesquisa Instituto Ranking Brasil Inteligência divulgada nesta segunda-feira (10). A ex-deputada...

Sargento do Exército morre em troca de tiros com a PM em Manaus/AM

O Sargento do Exército Diego Azevedo Fernandes de Souza (33) morreu após trocar tiros com a PM no centro de Manaus/Amazonas. O Delegado Daniel...

PM prende homem com mandado de prisão aberto em Alcinópolis

A PM prendeu um homem de 60 anos, com mandado de prisão por estupro expedido pelo Estado de São Paulo durante patrulhamento na Rua...

Coronel David questiona legalidade dos atos praticados por auditores do TCE/MS

O deputado estadual Coronel David (PL) questionou nesta terça-feira (11) a legalidade dos julgamentos de contas realizados pelos auditores substitutos dos três conselheiros afastados...